A China é logo alí


Comprar direto da China é uma opção interessante não apenas pelo preço, mas pela diversidade de produtos que podem ser encontrados – alguns sites oferecem sessões só com coisas “hard to find” (difícil de achar, em inglês). Mas é preciso seguir algumas dicas para evitar decepções.

O primeiro passo é ir até a fonte. Isso significa que você deve ignorar sites brasileiros que prometem produtos “direto da China” e que aceitam pagamento por meio de boleto impresso ou cartão de débito. Na realidade, essas lojas virtuais praticam uma modalidade de negócio bastante difundida na internet e que é conhecida como drop shipping. O esquema funciona assim: o administrador do site brasileiro recebe o pedido e faz a encomenda em uma loja na China, que envia o produto até o endereço do comprador no Brasil, que não percebe que pagou a um intermediário.

Antes de lhe passar uma lista com alguns sites chineses confiáveis, preciso dar mais alguns avisos importantes. Você só poderá comprar se tiver cartão de crédito internacional e uma conta no PayPal (www.paypal.com), que é um serviço de intermediação de pagamentos bastante confiável, gratuito, com site em português e uma central de atendimento aqui no Brasil. Depois de abrir a conta, você terá que informar o número do seu cartão de crédito internacional. Para verificar se a informação é verdadeira, o PayPal debitará um dólar na fatura do seu cartão, mas o valor lhe será devolvido como crédito logo na primeira compra. Uma coisa bem legal do PayPal é que a conversão de dólar para real é lançada imediatamente, o que impede alterações durante o período de apuração da fatura do seu cartão de crédito.

Agora vamos ao que interessa! O DealExtreme (www.dealextreme.com) é tudo o que você precisa, mas a FocalPrice (www.focalprice.com) também é uma loja confiável. É bobagem dizer que sites deste tipo só oferecem mercadorias de qualidade inferior ou falsificadas. Na maioria das vezes, os chineses são sinceros. Grave este glossário: refurbished significa recondicionado, genuine quer dizer original (até que alguém prove o contrário) e produtos apresentados como designer’s são réplicas ou falsificações. Em cada anúncio você encontrará a opinião de quem já comprou – fique muito atento a isso! Evite escolher produtos que não estão disponíveis para pronta entrega.

O frete para o Brasil é grátis. Isso só não vale para embalagens que ultrapassam o tamanho máximo permitido pelo correio de Hong Kong. Se você pretende adquirir muitos produtos de uma vez, fracione-os em mais de uma remessa. Em geral, cada encomenda a partir de 20 dólares dá direito a um código de rastreamento. Com essa informação, você poderá acompanhar o andamento da entrega por meio do site dos Correios (www.correios.com.br). Tenha paciência, pois as encomendas levarão, no mínimo, de 30 a 40 dias para chegar.

Esqueça esse papo de que produtos importados com valor declarado de até 50 dólares não pagam imposto ao entrar no Brasil, pois isso só se aplica a remessas entre pessoas físicas. Sempre existe a chance de o seu pedido ser taxado pela Receita Federal. Quando isso acontece, você terá que pagar pelo menos 65% a mais. Antes de fechar o seu pedido, faça as contas e veja se vale a pena correr o risco. Evite usar o serviço de entrega expressa (EMS), que é pago à parte. A encomenda chega rapidinho no Brasil, mas nunca escapa da Receita.

Sim, os chineses dão garantia. Se o produto chegar danificado, reclame de imediato (em inglês, claro). Faça um relato sincero e objetivo com fotos e vídeo, se for possível. Eles sabem que não vale a pena para o comprador fazer a devolução. Na maioria das vezes, as lojas chinesas nem querem arcar com os custos de processamento de mercadorias defeituosas e preferem devolver seu dinheiro ou enviar um produto novinho.